A cidade de Câmara de Lobos

Rubricas[Fotos] [Apresentação] [Localização] [Visitas] [Cultura] [Informações práticas] [Outros assuntos]

[Assunto precedente] [Página inicial] [Assunto ascendente] [Assunto seguinte] [Via Gallica]

Página não editada

ApresentaçãoApresentação

Apresentação geralGeneralidades
. Clicar para ampliar a imagem.Câmara de Lobos, geralmente chamada Cama de Lobos, é uma aldeia de pescadores com embarcações colorés.

A cidade, pitoresca, é construída em redor de um porto protegido por dois penhascos vulcânicos. Pretos promontórios estilhaçados fecham a asa onde encolher-se-se o porto de pesca, dominado pelo bairro popular sobre a sua mesa de basalto. Na campanha ao redor, as bananeiras ocupam todos os terraços.

As casas brancas à telhas vermelhas são repartidas sobre terraços plantados bananeraies.

Na parte elevada da cidade, perto de um pequeno lugar protegido, um mirante coberto pergola dá sobre a praia de rolos e, à direita, sobre o estuário ribeira do Vigàrio onde lavandières estendem o roupa. O penhasco do Cabo Girão elabora-se exatamente oposto.

EtimologiaEtimologia
Há décadas, era o covil das focas monges (lobo marinho, lobos marinhos ou lobos de mar) e é lá que provem o nome de Câmara de Lobos: o porto ocupa o sítio reconhecido por Zarco a partir da sua segunda viagem à Madeira. Quando miraram pé sobre a praia, os Marín portugueses encontraram tanto lobos de mar que deram o nome “de câmara dos lobos” à este lugar.

As focas têm desaparecido por muito tempo, mas uma colónia subsiste ainda fora do Ilhas abandonou.

SituaçãoSituação

Câmara de Lobos encontra-se na parte centre-ouest de Madeira.

VisitasVisitas

O porto
O porto animado e ruidoso oferece um espetáculo alegre: a zona do porto escapou à qualquer tentativa de reabilitação, e guardou uma imagem muito macho. Grandes bebedores autóctones absorvem uma bebida particularmente forte, o poncha (rum, sumos de limão e de mel), sombrios em bares, enquanto velhos pescadores grisonnants jogam aos mapas, sentados em embarcações amarradas, esperando a próxima partida.

Contornando o porto ao oeste, descobre-se uma vista geral do sítio desde o pequeno terraço que se encontra à saída mesmo da cidade, ao cruzamento com a estrada principal Funchal: Winston Churchill, aquando da sua estada em 1949-1950 houve em pessoa plantar o seu cavalete.

Sobre a praia, protegida de palmas e plátanos, os barcos policromos são içados por um guincho mecânico; levam, suspendidos à arcos de abóbada de vime, curiosas redes pretas em comboio de secar ao sol.

O porto fotografado em 1898. Cliquer pour agrandir l'image.. Clicar para ampliar a imagem.. Clicar para ampliar a imagem.
Igreja
Descendo para o porto, encontra-se a pequena igreja paroissiale branca que protege um teto pinta em trompa- olho, lustros, um grande retable barroco e uma original tribuna de madeiras acima a entrada. É uma construção do início século X, reconstruído em 1723.
Mirante de Pico da Torre
Partindo de Câmara de Lobos para Estreito de Câmara de Lobos, uma estrada sobre a direita conduz ao Pico da Torre, onde a vista embrasse a baía e a cidade de Câmara de Lobos, bem como São Martinho, Estreito Câmara de Lobos, de Campanário e Cabo Girão.

História e tradiçõesHistória, literatura, artes, tradições, legendas, religiões, mitos, símbolos…

PersonagensPersonagens
A baía, pitoresca, particularmente é apreciada dos artistas pintores, uma paisagem que o Exmo. Senhor Winston Churchill tem pinta nos anos 50, uma cena imortalizada pelo fotógrafo Perestrello.
EconomiaEconomia
Já que é o centro principal da pesca, os pescadores há o sabre preto, peixe espada, (um peixe de águas profundas).

A cidade é cercada de vinhas e considerada para o seu excelente vinho de Madeira, além de ser o berço do poncha, uma mistura de sumos de limão, de álcôol forte e de mel.

Mesmo a construção naval conheceu uma renovação de atividade: às vezes, a aldeia ressoa do barulho das serras ou dos martelos do estaleiro naval porque para além da entrevista das embarcações, os trabalhadores constroem novas embarcações de madeiras - assim fizeram de reviver para a exposição universal de Lisboa em 1998, o Santa Maria de Christophe Colomb; reciclado em embarcação de excursão, contorna doravante a costa a partir Funchal.

Outros assuntosOutros assuntos

Filiação do assunto
Assuntos mais detalhados
A aldeia de Curral das Freiras
A aldeia de Estreito de Câmara de Lobos
O cabo Girao
Assuntos próximos
A cidade de Funchal
A cidade de Câmara de Lobos
A cidade de Ribeira Brava
A cidade de Ponta do Sol
Assuntos mais largos
Página inicial
A ilha de Madeira
A costa setentrional de Madeira
A costa oriental de Madeira
A costa meridional de Madeira
A costa ocidental de Madeira
O interior de Madeira
A ilha de Porto Santo
As ilhas Desertas e Selvagens
[Assunto precedente] [Assunto ascendente] [Assunto seguinte] [Página inicial] [Madeira] [Via Gallica]
Buscar sobre este Sítio :
Buscar sobre a Tela :
Recomendar esta página :
Recomendar este sítio :
AlbanieAllemagneAngleterreArméniePays basqueBiélorussieBulgarieCatalogneCroatieDanemarkEspagneEstonieFinlandeFranceGalicePays de GallesGéorgieGrèceHongrieIrlandeIslandeItalieEmpire romainLettonieLithuanieMacédoineMalteNorvègePays-BasPolognePortugalRoumanieRussieSerbieSlovaquieSlovénieSuèdeTchéquieUkraïne
Se atingir este quadro diretamente, clicar nesta ligação para revelar os menus.